Seu Casamento ou Relacionamento esta Acabando?

casamento-relacionamento-acabando

Muitos casais vêm sofrendo com dissolução em suas uniões, a maioria dos rompimentos acontece por uma sucessão de erros cometida pelos dois lados, e as mais comuns são; excesso de expectativa de um dos lados na relação, pouco envolvimento com a relação, indivíduos psicologicamente desequilibrados, relações desgastadas por falta de investimento emocional e indivíduos carentes afetivamente, que geram relações doentes.

Fracassos de relacionamento

Contudo, a relação afetiva deve ser enxergada como um investimento emocional que deve ser regado diariamente, conhecendo que a figura feminina da relação é emocionalmente comprometida com sugestões de tal entendimento, e a figura masculina da relação é altamente envolvido com o visual ou cunho sexual.

Ambos devem oferecer ao parceiro aquilo que ele procura, pois, quando a procura se torna maior do que o ofertado, esse indivíduo que não esta sendo atendido na relação tende a buscar fora aquilo que não encontra em sua relação.

Falar de fracassos de relacionamento é muito fácil, e propor soluções palpáveis ou buscar essas soluções, nem sempre são tão fáceis. A maioria dos casais não está disposto a passar por uma terapia de casal, nem tão pouco fazer terapia individual para sua harmonização psicológica, obviamente suas dificuldades emocionais pessoais refletem diretamente em suas escolhas afetivas e na qualidade desses relacionamentos.

Com mais de 10 anos como terapeuta de casais venho vivenciando esses fracassos matrimoniais com frequência, e ainda percebendo que os cônjuges buscam em consultórios soluções magicas para seus problemas, nunca pensam em uma terapia individual ou aceitação mudanças do seu par ou de si mesmo, e a busca é sempre por uma mudança no outro, uma solução sempre enganosa atrelada aos defeitos do(a) parceiro(a).

Na verdade, se alguém se encontra em alguma situação como essa, o primeiro questionamento deve ser de uma reforma interior, por onde devo começar minha mudança interna, não apontar os defeitos de meu parceiro.

É claro que na relação devemos ter o momento de dialogo, amplo, sincero, amoroso, saber ouvir e falar, “principalmente sem agressões e ou cobranças”. O dialogo é a ferramenta mais importante no relacionamento, através dele se consegue conhecer seu companheiro(a) e também a si mesmo.

Dicas para um casamento produtivo e feliz:

– Ouvir e ser ouvido;

– Investir na relação diariamente, com incentivos emocionais e elogios verdadeiros;

– A mulher gosta de ser vista, se esta com uma roupa nova, se fez as unhas e cabelo, isso a deixa emocionalmente motivada;

– O Homem pode ser motivado com a parte visual, uma “dica” sexual ou um flerte;

– Sair da rotina ajuda muito, feito de forma natural, um dos cônjuges precisa tomar a frente e criar condições para quebrar a rotina;

– Os cuidados com a higiene e alguns pudores na relação podem deixar o clima mais gostoso, como evitar ir ao banheiro próximo do parceiro;

– Cenas de ciúmes são extremamente destrutivos para a relação;

– Projetar sua felicidade no parceiro(a) fali a relação, é uma responsabilidade muito grande para alguém fazer o outro feliz;

– Se alguém errou na relação e foi perdoado, então faça disso uma verdade, nada de ficar cobrando diariamente ou na primeira discussão jogar na cara do parceiro(a) o que ele fez;

– Discutir é o caminho mais certo para a falência da relação, em relacionamento saudáveis as pessoas conversam em tom de voz baixo e harmonioso;

– Agressões físicas já é o sinal de falência total da relação, e se você chegou a esse ponto, primeiro precisa cuidar-se e depois decidir se a relação vale a pena. Na maioria das vezes o rompimento é a melhor solução;

A busca por um profissional adequado deve ser feita em qualquer momento em que sentir necessidade ao perceber que as coisas não vão bem, não espere pelo parceiro(a), cuide de você primeiro, pois com resultados positivos você acabará incentivando o parceiro(a) a buscar também um auxílio Psicanalítico.

 

Por: Dr. Humberto Cícero Fonseca Araujo
Hipnólogo e Psicanalista
CRT/GO: 48448 | CRTP/GO: 26703
  • quero-ouvir
Rolar para cima