Saiba mais sobre a Plástica Ocular

plastica-ocular-blefaroplastia

A oftalmologia é uma especialidade da medicina que é dividida em várias subespecialidades, dentre elas a Plástica Ocular. Para se tornar um médico especialista em plástica ocular é necessário cursar medicina, mais três anos de oftalmologia e depois se subespecializar em plástica ocular.

A plástica ocular ou oculoplástica é a área da oftalmologia que trata das pálpebras, vias lacrimais e órbita. Uma das principais cirurgias realizadas pelo cirurgião oculoplástico é a blefaroplastia, que é a cirurgia estética das pálpebras superiores e inferiores.

Como é feito o Diagnóstico?

Para saber se o paciente é candidato a esta cirurgia, o médico irá realizar um exame oftalmológico completo e avaliar suas pálpebras em conjunto com toda a sua face. Será avaliado se o paciente possui flacidez de pele, frouxidão dos tendões das pálpebras, bolsas de gordura, e até mesmo se é necessário realizar também um procedimento de elevação do terço médio da face.

Baseado nessa avaliação criteriosa da face é que será decidida qual a melhor técnica a ser realizada, inclusive se há a necessidade de procedimentos associados, como a elevação nas sobrancelhas, correção de ptose palpebral, dentre outros.

Como é realizada a Blefaroplastia?

A Blefaroplastia pode ser realizada de forma convencional, utilizando bisturis frios ou elétricos e também pode ser realizada utilizando-se o laser de Co2.

O Laser de CO2 promove o corte e a cauterização ao mesmo tempo, gerando menos edema e hematoma, o que contribui para tornar o pós-operatório mais rápido. Combinado com a Blefaroplastia, o Laser de CO2 também possui o modo fracionado, que tem a vantagem de poder ser aplicado em toda a face do paciente, estimulando a produção de colágeno, melhorando as rugas finas, atenuando manchas superficiais, ou seja, promovendo um rejuvenescimento facial global.

A blefaroplastia é realizada com anestesia local combinada com sedação venosa, em centro cirúrgico, com a presença de um médico anestesista, para o melhor conforto do paciente durante o procedimento e monitorização completa. Ao entrar no centro cirúrgico, é feita uma documentação fotográfica do paciente e o cirurgião realizará as marcações detalhadas sobre a quantidade de pele e/ou bolsas que serão retiradas. Depois das marcações, é feita a sedação pelo médico anestesista, onde então o paciente irá dormir durante todo o procedimento.

Como é o pós-operatório?

O pós-operatório é, em geral, indolor. O paciente deverá ficar em repouso relativo por uma semana, fazendo o uso de compressas frias, colírios lubrificantes e pomadas cicatrizantes. O edema irá regredindo aos poucos e os pontos são retirados normalmente entre uma e duas semanas após a cirurgia.  Após isso, você irá retornar periodicamente para reavaliações.

A vantagem da pele das pálpebras é que, por ser uma pele muito fina (a mais fina do corpo), geralmente a cicatriz tende ficar inaparente com o passar do tempo. Junte-se a isso o fato de os cortes cirúrgicos serem realizados nas dobras naturais das pálpebras, o que contribui ainda mais para o sucesso do processo cicatricial.

Para uma avaliação e procedimento seguros, procure sempre por especialistas. A Dra. Ana Carla Nery e o Dr. Eduardo Feijó são casados, médicos oftalmologistas e especialistas em plástica ocular, com experiência de mais de quinze anos na área. Juntos na profissão e na vida!

 

Por: Dra. Ana Carla Nery
Médica Oftalmologista
CRM/GO: 9428 | RQE: 5403

 

Dr. Eduardo Damous Feijó
Médico Oftalmologista
CRM/GO: 12066 | RQE: 6150

 

  • gennesys-consulting-goiania
Rolar para cima