Quando Consultar com o Médico Cardiologista?

quando-consultar-medico-cardiologista

Cardiologia é a especialidade médica responsável pela prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças que acometem o coração e demais componentes do sistema circulatório.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, as doenças cardiovasculares (como o infarto, AVC e insuficiência cardíaca) são as principais causas de morte no mundo todo, correspondendo a mais de 30% dos óbitos anualmente.

Para se ter uma ideia, são responsáveis por cerca de 17,7 milhões de mortes todos os anos. Somente no Brasil, 380 mil pessoas morrem anualmente por doenças cardiovasculares. Esses números altos refletem a importância do acompanhamento com um médico cardiologista.

Quando consultar um cardiologista?

O melhor momento para agendar uma consulta varia de pessoa para pessoa e depende da idade, do sexo e da presença ou não de fatores de risco e sintomas de doenças cardiovasculares.

Quando não há sintomas, a indicação é que as mulheres e homens realizem o seu primeiro check-up por volta dos 40 anos. Além disso, antes de iniciar atividade física regular ou realizar um procedimento cirúrgico, é recomendado a avaliação desse especialista.

Porém, quando se têm sintomas ou fatores de risco para doenças cardíacas, a primeira consulta deve ser adiantada.

Possíveis sintomas de que algo pode estar errado com o coração são: falta de ar, fadiga e cansaço excessivo ao realizar algum esforço ou atividade física, dores no peito, palpitações, inchaço, desmaios, dentre outros.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares são: hipertensão arterial, diabetes, colesterol alto, obesidade, sedentarismo, tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcóolicas e história de doença cardíaca ou morte súbita familiar precoce em parentes de 1º grau – pais e irmãos (mulheres antes dos 65 anos e homens antes dos 55 anos).

Uma boa avaliação clínica complementada com exames adequados permite o diagnóstico desses fatores de risco. O tratamento e seguimento clínico apropriados previnem a grande maioria das doenças cardiovasculares.

Além disso, o acompanhamento com o cardiologista é o estímulo que muitas pessoas necessitam para adotar hábitos saudáveis e melhorar sua qualidade de vida.

 

Por: Dr. Diogo Pereira Santos Sampaio
Cardiologia
CRM/GO: 18023 | RQE: 11720
  • medcom-goiania-brasilia

Acompanhe mais artigos e matérias em nossa revista sobre saúde e bem-estar.

Rolar para cima