Obesidade é uma doença: “fechar a boca” não é o suficiente

obesidade-e-uma-doenca

A obesidade é uma doença, mas por que “só fechar a boca” não adianta no tratamento da Obesidade?

Sendo assim, aproximadamente 30% da população mundial estão acima do peso, sendo que 600 milhões de adultos e 150 milhões de crianças têm índice de massa corporal (IMC) acima de 30, o que causa obesidade. 

Mas mesmo quem está abaixo desse valor deve se preocupar: das 4 milhões de mortes atribuídas ao excesso de gordura em 2015, quase 40% ocorreram entre sujeitos com IMC entre 25 e 30, considerado apenas como sobrepeso.

Por isso, a obesidade é uma condição médica com múltiplas causas, em que se verifica acumulação excessiva de tecido adiposo ao ponto de poder ter impacto negativo na saúde. 

Portanto, uma pessoa é considerada obesa quando o seu índice de massa corporal (IMC) é superior a 30 kg/m2, e com excesso de peso quando o seu IMC é superior a 25–30 kg/m2.

Obesidade é uma doença: “você é o que você come”?

Primeiramente, a resposta é “simples” assim: NÃO e SIM.

Não, porque o individuo com obesidade sofre de uma condição de doença, e como tal existem vários mecanismos que o fazem ser obeso. E Sim, porque este indivíduo acaba comendo mais e com isso trazendo malefícios a sua saúde.

Dar uma solução simples de, “você tem que comer menos”, ou, “você tem que fazer exercícios”, chega a ser um desrespeito ao paciente que busca nossos serviços no consultório.

Leia também: Exame sem tirar sangue: que pode detalhar sua análise clínica

Obesidade é uma doença: Comer melhor é essencial?

Comer melhor e mais saudável é essencial? SIM! Fazer exercícios vai ajudá-lo? COM CERTEZA. Mas, e quando seu corpo produz substâncias que levam a fazer totalmente o contrário? Limitar o sucesso de um indivíduo com obesidade ao fato de não fazer dieta ou exercícios é o desconhecimento de como a doença funciona.

Sendo assim, mude a forma com que você tem olhado para o indivíduo com obesidade. Quando alguém pedir a sua ajuda, ela não quer ouvir de você que é desleixada por não seguir sua orientação nutricional ou dicas com atividade física

Portanto, ela precisa de diagnóstico e tratamento que envolve na grande maioria dos casos utilização de medicações como qualquer outra doença. Procure um médico!

 

Por: Dr. Danilo Werner Aguiar

Médico

CRM/GO 18920

 

  • quero-ouvir

Gostou? Compartilhe!
Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Email
Você vai gostar também
Rolar para cima