O outro lado: o médico como paciente

Dr Flavio Borges - Dr Alan Oliveira - Dr Daniel Aquino - Dr Anicezio Ribeiro
Há mais de duas décadas dedico minha vida a medicina. Sou pai de quatro filhos maravilhosos e casado com a minha linda esposa Olga, que também é médica.

 

Em Agosto de 2021, após acompanhar o tratamento e recuperação de centenas de pacientes com COVID-19, acabei sendo infectado. Foi tudo tão rápido, que em alguns dias sai da condição de médico para a de paciente grave. A vontade como paciente era de ir para casa, mas a razão como médico era de ir logo para UTI. Nesse momento não era mais eu quem decidia, mas sim os médicos que cuidavam de mim. Suporte de O2 e vários medicamentos não puderam evitar a necessidade do TOT e ventilação mecânica. A ansiedade pelo risco de nunca mais poder abraçar meus filhos, esposa, mãe e todos que amo, foi intensa. Nesta hora o Dr. Alan fez toda diferença, antes de me induzir ao coma, encheu-me de confiança e otimismo de que seria só mais uma etapa do tratamento. Orei, pedi a Deus e confiei.

Passei três semanas em coma. Todos os dias minha esposa ficava horas ao lado do leito conversando comigo e reproduzindo os áudios que meus filhos gravavam diariamente.

Neste período vivenciei não só a experiência de paciente grave, sofrimento e superação, mas também um despertar da consciência sobre o que realmente é importante na vida e de como sou querido por tantas pessoas. De maneira incrível, formou-se um verdadeiro exército para lutar comigo pela minha vida, toda excelente equipe da UTI do Hospital Premium, o empenho dos meus irmãos em conseguir com agilidade tudo que era solicitado pelos médicos da UTI e a impressionante corrente de oração que se formou, como o grupo de Wattsapp criado pela minha secretária Sheylla com muitos inscritos orando e torcendo por mim. As centenas de mensagens que recebi estão todas guardadas no meu coração e me fortalecem na minha recuperação. Não tem como não ficar emocionado.

Agora vejo sob o prisma do paciente, que além da competência dos profissionais, é fundamental o tratamento com humanidade, benevolência e empatia. Bem como o otimismo, apoio dos amigos e familiares. A paciência, atenção e carinho ajudam a diminuir o stress causado pela enfermidade e ambiente da UTI. Quando eu acordei do coma, cheio de tubos e cateteres, a excelência, delicadeza, atenção e carinho como fui tratado, em especial pela equipe de enfermagem, serviram-me de conforto e força para vencer cada etapa do difícil tratamento.

E o que fica de tudo isso?

Que a vida é um dom especial de Deus, mas ela é frágil. Portanto, não devemos perder nenhuma oportunidade de estar juntos, abraçar e expressar todo nosso amor e carinho com as pessoas que nos são especiais. Faz toda diferença tratarmos nosso semelhante com empatia, compaixão, bondade e respeito. Devemos agradecer e reconhecer o milagre da criação em tudo o que fazemos.

Fica aqui meu agradecimento a toda equipe do Hospital Premium, aos médicos, equipe de enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, bioquímica e limpeza. Toda minha família, meus amados irmãos, vocês são a prova da força do amor e da união. Meu Deus Pai de amor e bondade, muito obrigado por ter tido misericórdia de mim!

 

Por: Dr. Daniel Thomaz de Aquino

Médico Cirurgião Geral

CRM/GO: 13080 | RQE: 6409

 

  • gennesys-consulting-goiania

Gostou? Compartilhe!
Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Email
Você vai gostar também
Rolar para cima