Gestão Emocional e a Psicanálise: 7 dicas para manter o controle

gestao-emocional-e-a-psicanalise

Você se preocupa com a forma como administra seus sentimentos e busca sempre a melhor forma de seguir com diferentes situações, principalmente a gestão emocional e a psicanálise?

Portanto, isso é controle emocional e a importância que você dá nos mais diversos âmbitos da sua vida.

Trata-se da capacidade de administrar ou cuidar de tarefas e enfrentar obstáculos sem permitir que as sensações envolvidas nesses processos afetem seu poder de decisão. 

Assim, é possível manter o equilíbrio para prestar atenção ao que realmente importa.

Os benefícios para quem aplica essa habilidade são percebidos tanto na rotina pessoal quanto na profissional. 

Então, se você tem interesse em desenvolvê-la ou aprimorá-la, não deixe de investir em seu desenvolvimento emocional.

Gestão Emocional e a Psicanálise: 7  Dicas para manter o Controle Emocional

  • Equilibrar razão e emoção;
  • Buscar autoconhecimento;
  • Pensar antes de agir;
  • Identificar suas dificuldades emocionais;
  • Exercitar a autoconfiança;
  • Aprender a dizer não;
  • Fazer visitas ao Psicanalista Clínico;

Gestão Emocional e a Psicanálise – Equilibrar razão e emoção

Se uma decisão extrema provoca uma reação extrema, saiba que não podemos ser somente razão ou emoção, é preciso equilibrar os dois pontos de maneira confortável.

Pessoas muito emotivas tendem a agir por impulso quando se deparam com emoções fortes, ao passo que profissionais apoiados na razão costumam guardar para si toda a carga emotiva. O problema é que, cedo ou tarde, ambos os grupos sofrem com essas reações sem equilíbrio.

Então, em seu dia a dia, procure expressar o que sente e expor suas opiniões para não ficar remoendo possíveis arrependimentos. 

Ao mesmo tempo, tenha empatia e respeite os demais ao apresentar seus pontos de vista.

Gestão Emocional e a Psicanálise –  Buscar autoconhecimento

Uma estratégia eficaz para melhorar suas reações diante de diversos cenários é desenvolver o autoconhecimento. 

A prática consiste em avaliar seu próprio perfil, identificando crenças, valores, padrões de pensamento e outras características que o compõem.

Essa reflexão deve estar aberta a possíveis mudanças de opinião e exploração de novas ideias que permitam a você aproveitar o seu potencial ao máximo.

Gestão Emocional e a Psicanálise – Pensar antes de agir

Já ouviu alguém recomendar a um amigo que respire profundamente e conte até 10 antes de fazer algo?

Esse conselho pode ser bem útil em situações difíceis ou que geram ansiedade.

Identifique suas fraquezas e busque soluções para elas, se não conseguir realizar essa autoanálise sozinho, busque pela ajuda profissional de um Psicanalista.

Comece a observar que tipo de situação mais tira você do sério, quais ambientes parecem sugar sua energia e quais pessoas costumam causar sensações desconfortáveis. Realize uma expiração lenta antes dos eventos que costumam despertar muitas emoções ou ansiedade.

Gestão Emocional e a Psicanálise – Aprenda a dizer não

Aprender a dizer não é muito importante, pode te tirar de inúmeras enrascadas e de problemas que muitas vezes não são seus. 

Muitos momentos desagradáveis são evitados quando começamos a negar pedidos que passam por cima de nossas necessidades, fazendo com que deixemos nossas tarefas de lado para “ajudar” aos outros.

Gestão Emocional e a Psicanálise – Fazer visitas ao Psicanalista Clínico

Dessa forma, a Psicanálise te ajuda a desenvolver todas as 7 dicas e criar uma boa GESTÃO EMOCIONAL. Procurar ajuda também faz parte do processo!

 

Por: Dr. Humberto Cícero Fonseca Araújo

Hipnólogo e Psicanalista

CRT/GO: 48448 | CRTP/GO: 26703

 

  • coe-ortopedia-especializada

 

Rolar para cima