Tipos de Cirurgias para Correção de Grau e Independência dos Óculos

cirurgia-correcao-grau

Um desejo muito comum entre a maioria das pessoas é a vontade de enxergar bem sem necessidade de óculos. Apesar de algumas pessoas gostarem do acessório, e até achar que os óculos fazem parte de sua personalidade, a grande maioria se incomoda em depender deles para suas atividades cotidianas.

Muitos acabam partindo para o uso de lentes de contato, mas certamente o sonho de quase todo mundo é não precisar de nenhum auxílio para enxergar bem.

Ao contrário do que muitos pensam, há mais de um tipo de cirurgia para correção do grau e independência dos óculos. A escolha do procedimento certo para cada caso deve ser feita junto com o médico oftalmologista, levando-se em consideração a idade, o tipo de grau que a pessoa apresenta e algumas características do próprio olho da pessoa.

Cirurgia Refrativa a Laser

Pacientes jovens geralmente podem ser submetidos à cirurgia de correção de grau através da aplicação de laser na estrutura mais anterior do olho, a córnea. Essa correção é indicada para pacientes com pelo menos 18 anos de idade, sendo que em alguns casos pode ser necessário até aguardar um pouco mais. Além da idade, outro pré-requisito é a estabilidade do grau – o grau não pode estar em progressão, como geralmente acontece antes dessa faixa etária. Existem também critérios relacionados às estruturas oculares – é necessário que a córnea tenha uma espessura adequada para a realização da cirurgia.

Presbiopia

A partir de 40 anos, a simples correção do grau com o laser passa a não ser suficiente, já que as pessoas passam a ter também a presbiopia (vista cansada) – a cirurgia corrigiria a visão de longe, mas continuaria a necessidade de óculos para perto. Nesta fase, há um tipo específico de cirurgia a laser, também com aplicação na córnea, que pode melhorar a visão também para perto. Não são todos os aparelhos de laser que fazem essa cirurgia, e nem todos os pacientes tem indicação para esta correção.

Cirurgia com Implante de Lente Intraocular

A partir dos 50 anos, de forma geral, se inicia o processo de opacificação do cristalino, uma lente natural que temos dentro do nosso olho. Este cristalino opacificado – chamado de catarata – pode ser retirado através de uma cirurgia e deve ser implantada em seu lugar uma lente. Atualmente, as lentes intraoculares (lentes que substituem o cristalino) apresentam-se em nível avançado de desenvolvimento, e são capazes de corrigir o grau do paciente, tanto pra longe quanto para perto, eliminando em muitos casos a necessidade de uso de óculos. Essa cirurgia apresenta suas limitações, e deve ser indicada avaliando-se cuidadosamente várias características do paciente e de seus olhos, mas vem apresentando resultados muito satisfatórios para grande parte dos pacientes.

Outras Cirurgias para Correção de Grau

Para casos específicos, como por exemplo, para pessoas com altos graus de miopia, existem ainda outros tipos – menos comuns – de cirurgias para correção do grau, como o implante de lentes intraoculares sem a retirada do cristalino.

Para cada caso, há uma solução adequada. O médico oftalmologista deve ser consultado para a indicação ideal para cada pessoa.

 

Por: Dr. Fausto da Paz Cazorla
Oftalmologia
CRM/GO: 10919 | RQE: 6779
  • gennesys-consulting-goiania
Rolar para cima