Avaliação auditiva na fase escolar: saiba a importância na fase escolar

avaliacao-auditiva-fase-escolar

A avaliação auditiva na safe escolar faz parte da abordagem para detecção da perda auditiva na infância, sendo recomendada idealmente uma vez por ano em todos escolares, mas principalmente nas idades de 4,5,6, 8 e 10 anos. 

Quando o desenvolvimento da linguagem apresenta problemas, o vocabulário torna-se reduzido, em relação à idade da criança. 

Em consequência, ela pode não entender muitas mensagens, passando a apresentar dificuldades no aprendizado. Vale lembrar que existem outros testes que também devem ser feitos, como, o teste da orelhinha.

Avaliação auditiva na fase escolar: o que causa a perda auditiva?

A causa mais comum de perda auditiva em crianças é a otite média, que pode resultar em perda auditiva condutiva, sendo passível de tratamento médico. 

Embora a otite média seja mais frequente durante os primeiros 3 anos de vida, a perda auditiva condutiva associada à otite média frequentemente continua até a idade de 8 a 10 anos, podendo estar associada a atrasos na fala, na linguagem e nas habilidades acadêmicas, uma vez que ocorre principalmente durante o período crítico inicial de aprendizagem da linguagem entre o nascimento e os 3 anos de idade. 

Portanto, a fala, a linguagem e o progresso acadêmico das crianças com otite média crônica deve ser monitorados de perto.

Avaliação auditiva na fase escolar: diagnóstico

Crianças com perdas auditivas de leve a moderadas e / ou unilaterais são frequentemente identificadas tardiamente porque parecem ouvir e desenvolver fala e linguagem socialmente adequadas, podendo passar despercebidas para a família. 

A fala é audível para eles, mas, dependendo do tipo e da configuração da perda auditiva, partes de palavras ou frases podem não ser ouvidas com clareza. Portanto, muitas vezes é difícil para essas crianças entender o que ouvem. 

Além disso, o ruído de fundo e a distância da pessoa que está falando podem interferir na capacidade da criança de compreender a fala. Por isso a avaliação auditiva periódica das crianças nessa fase é tão importante. 

As disfunções neurológicas na área auditiva, também representam uma causa importante de desempenho escolar inadequado.  Um número muito significativo de escolares com distúrbio de aprendizagem apresenta manifestações comportamentais de Distúrbio de Processamento Auditivo. 

Leia também: Implantes Guiados em Goiânia: conheça técnica de implantes dentários

Avaliação auditiva na fase escolar: sinais de alerta

Outros sinais de alerta para o monitoramento auditivo são crianças que repetiram uma série, baixo rendimento escolar, queixas dos professores em relação à atenção da criança, alunos com histórico de exposição ao ruído, como uso constante de fones de ouvido. 

História familiar de perda auditiva, infecções congênitas na gestação (Sífilis, Toxoplasmose, Herpes Vírus, Rubéola, Citomegalovírus, Zika Vírus), intercorrências no parto e nos primeiros meses de vida, também devem ser investigados de perto por um otorrinolaringologista especialista em audição infantil. 

TODAS AS CRIANÇAS EM IDADE ESCOLAR DEVEM FAZER AVALIAÇÃO AUDITIVA ANUALMENTE, SE POSSÍVEL, MAS PRINCIPALMENTE NAS IDADES DE 4, 5, 6, 8 E 10 ANOS. 

 

Por: Dra. Pauliana Lamounier

Médica Otorrinolaringologista

CRM/GO 12682 | RQE 7943

 

  • quero-ouvir

Gostou? Compartilhe!
Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Email
Você vai gostar também
Rolar para cima